All posts in Drogas

Fumar: saiba porque é tão difícil deixar, mas veja que é possível!

Fumar: saiba porque é tão difícil deixar, mas veja que é possível!
O primeiro cigarro de um fumante, na maioria das vezes, acontece por influência de amigos ou familiares. Como uma droga lícita (de livre uso comercial) o Tabaco tem gerado vários agravos à saúde ao longo dos anos.
 
As doenças cardiorrespiratórias sãos as mais frequentes e tem levado muitas vítimas e destruído famílias. Os canceres de pulmão e de boca também têm sido sério agravo para os sistemas de saúde no mundo inteiro.
 
Iniciar a vida de fumante é algo muito simples, tendo em vista o baixo valor e as grandes propagandas existentes sobre a droga nas redes de comunicação. Porém, anos de uso leva o fumante à um grau de dependência que o torna refém do hábito e, principalmente da Nicotina, substância que gera os sintomas físicos da dependência do cigarro.
 
No nosso corpo a necessidade da substância chamada de ácido nicotínico (vitamina B3) é muito pequena. Essas doses mínimas diárias tem influência sobre nosso sistema nervoso central, promovendo um certo relaxamento e diminuição da ansiedade frente às pressões que passamos diariamente. Porém, em grandes quantidades, pode gerar depressão do sistema nervoso central.
 
 Pequenas doses de nicotina agem nos gânglios do sistema nervoso autônomo, inicialmente como estímulo a neurotransmissão e, subseqüentemente, como depressor. O uso de altas doses de nicotina tem rápido efeito estimulante seguido de efeito depressor duradouro”, Afirma pesquisadores americanos sobre o tema.
 
Desta maneira, quando passamos a fumar, nosso corpo interpreta que não precisamos mais absorver aquele ácido e, neste sentido, ficamos dependentes da nicotina externa que tragamos no cigarro para promover aquela sensação de relaxamento e tranquilidade.
 
Vendo por este lado não podemos afirmar que seja tão fácil abandonar o vício. É bem verdade que o primeiro passo para um tratamento eficaz está na adesão do fumante à um tratamento adequado e sua perseverança frente o tratamento. No entanto é preciso mais que a força de vontade, em muitos casos, para abandonar este vício.
 
Algumas pessoas observam propagandas de cigarros com menor teor de nicotina e alcatrão, mas nenhum cientista ainda encontrou provas de que esses tipos de cigarro diminua o risco das várias doenças que o cigarro gera no corpo humano, pois, tem se visto que as pessoas que mudam para este tipo de cigarro acabam fumando maiores quantidades de cigarros por dia.
Existe, principalmente, 2 tipos de tratamentos que são usados frente à este problema: Terapia de Reposição de Nicotina e Terapia com Antidepressivos.
 
– A reposição de Nicotina mantêm o corpo com doses cada vez menores e reduz os sintomas de abstinência. Com isso as outras diversas substâncias químicas nocivas existentes no cigarro são evitadas e o corpo vai se readaptando à produção do ácido nicotínico. As modalidades mais usadas são o Adesivo e a Goma.
 
– O Adesivo deve ser aplicado em uma área da pele limpa e sem pelos no período da manhã. Ele irá liberar no organismo uma quantidade de nicotina através da pele durante as 24 horas. Nesse processo haverá diminuição à cada período de modo que o corpo vai se readaptando na produção do ácido nicotínico e perdendo a dependência do tabaco.
 
– As gomas têm um efeito rápido, liberando a nicotina na mucosa oral e ai sendo absorvida para poder ir fazendo o mesmo processo de desmame e abandono do tabagismo.
– Em alguns casos a dependência química e também psicológica gera crises de abstinência mais severas, podendo o tratamento incluir o uso de alguns antidepressivos, como a Bupropiona e a Nortriptilina, para que o usuário não tenha recaídas e volte ao vício ativo do tabagismo. 
Você pode conseguir abandonar o cigarro! procure a secretaria Municipal de saúde de seu município e veja se ela está prestando esse serviço. Sua saúde e de seus familiares correm risco se você ainda se mantiver neste vício, o principal responsável é você.
 


More