All posts in Investigar saúde

Triângulo da Morte: pequenos gestos podem te matar.

Triângulo da Morte: pequenos gestos podem te matar.

Quem aqui nunca extirpou um pelo do nariz, ou não retirou uma espinha do rosto próximo à região nasal? sabemos que estas são práticas corriqueiras em nosso dia a dia. Os padrões estéticos no impõe as vezes a tomar atitudes precipitadas para acompanha-los.

Pois são esses inofensivos gestos que podem, em algumas situações, levar o indivíduo a quadros graves e até à morte, isso mesmo, à morte.

Em nossa face existe um conjunto de vasos (artérias e veias) que servem para levar alimento e oxigênio para essas células da região, bem como trazer substancias tóxicas produzidas por elas.  Infelizmente, diferente de outros vasos de nosso corpo, esses vasos estão muito próximo da base do crânio e têm uma conexão insegura para nosso cérebro.

Essas conexões são inseguras, principalmente mediante às agressões citadas anteriormente (retirada de espinhas e pelos nasais), por que essas atitudes acabam levando micro-organismos (bactérias, vírus, fungos) à nossa corrente sanguínea em um ponto onde as defesas (sistema imunológico) não pode fazer muita coisa.

O nome de Triangulo da morte é dado por neurologistas pelo fato de que as formações vasculares que irrigam a região nasal se mostram em forma de triângulos e se conectam com a nossa base cerebral, levando, muitas das vezes a quadros neurológicos graves devido à um quadro infeccioso. As meningites e abcessos cerebrais são os casos mais comuns gerados por agressões ao chamado triangulo da Morte.

Sabemos que é inevitável o contato manual com nossa região nasal, porém é preciso tomar algunas atitudes que podem minimizar a agressão ao triangulo vascular da Morte:

  • Lavar sempre as mãos para quando em contato com o nariz não levar uma carga muito grande de microrganismos.
  • Evitar espremer espinhas, pois isto abre portas de entrada aos microrganismos.
  • Não retirar os pelos do nariz, apenas cortar um pouco.

Compartilhe com seus amigos e melhore as condições de saúde da população. Sua atitude sempre estará ajudando ao outro.

More

Refrigerantes: veja se vale a pena tomar

Refrigerantes: veja se vale a pena tomar
Não temos dúvidas do ótimo sabor e do grande prazer que é tomar um bom refrigerante gelado, principalmente quando está bastante calor ou estamos nos alimentando. Mas nem só de gostosura são feitos estas bebidas, será que os problemas de saúde gerados por eles compensam seu sabor momentâneo?
O refrigerante é uma bebida fabricada industrialmente, não alcoólica (não pode apresentar o etanol em sua formulação) e não fermentada (não pode utilizar organismos vivos em seu preparo). Sua base de composição deve ser água e açúcar, sendo que nessa mistura homogênea demais componentes são adicionados, como aromas e gás carbônico.
São vários os compostos que em grandes quantidades podem levar à problemas de saúde, veja algumas situações com o uso abusivo destas bebidas:
– Ácido fosfórico: substância utilizada para deixar o refrigerante de Cola com acidez elevada. Como forma de amenizar esta acidez o organismo utiliza o cálcio disponível no corpo. O uso excessivo e prolongado tem demonstrado descalcificação e casos de Osteoporose.
– Gastrite: As próprias células do estômago produzem o ácido clorídrico para degradação dos alimentos. Com a ingestão dos refrigerantes, cujo PH (potencial de Hidrogênio), que diz se uma substância é ácida ou básica, gira em torno de 3, ou seja, muito ácido, a camada que protege as paredes do estômago sofrem maior agressão química e geram inflamações e úlceras com maior facilidade.
– Cárie. Os níveis elevados de açúcar e de ácido nos refrigerantes prejudica a saúde dos dentes e corrói o esmalte.
– Os níveis elevados de açucares nos refrigerantes produzem o que chamamos de resistência à Insulina. As células sobrecarregadas de açúcar começam a rejeitar o trabalho da Insulina, que é facilitar a entrada da glicose da corrente sanguínea para o interior das células, gerando o que chamamos de Diabetes tipo 2.
– Pressão alta. Refrigerantes de cola e guaraná possuem cafeína que quando consumidas em excesso e constantemente, provocam aumento da pressão. A pressão alta é um fator de risco para o infarto e desenvolvimento de outras doenças cardíacas.
 Câncer . Os aditivos químicos utilizados para dar cor aos refrigerantes são tóxicos para as células do organismo, causando agressões e propiciando o surgimento de alterações celulares. Um recente estudo escocês associou o consumo de refrigerantes ao surgimento de câncer intestinal e colorretal. No Brasil, refrigerantes de cola possuem 67 vezes mais corante caramelo IV (um composto causador de câncer) que os vendidos nos Estados Unidos. Um estudo sueco publicado na revista científica American Journal of Clinical Nutrition apontou que uma lata de refrigerante por dia (cerca de 325 mL), aumenta o risco de homens desenvolveram câncer de próstata em 40%.
– Se associar a obesidade, aumento de glicose e de gordura os problemas cardiovasculares com Infarto do Miocárdio, Acidente vascular Cerebral e aterosclerose (formação de placas de gordura dentro dos vasos) será bem maior. A ingesta de refrigerantes geralmente está associado à esses tipos de pessoas.
A escolha de manter um consumo excessivo destes produtos é única e exclusivamente sua. A pouca divulgação destes prejuízos à saúde nas grandes mídias nos faz pensar que os refrigerantes são inofensivos. Não se engane, eles podem degradar sua vida aos poucos e sem que você nem perceba.
“Os refrigerantes light e diet não estão fora da lista de malefícios. Eles possuem ácido fosfórico, corantes e outros componentes químicos que causam descalcificação, elevação da acidez do sangue e do estômago, aumento da pressão e etc. O melhor a se fazer é evitar o consumo de refrigerantes e substitui-los por água ou suco de frutas”, dizem os especialistas.
 
 
More

Apresentação de nosso trabalho!

Apresentação de nosso trabalho!
Esta página terá como finalidade trazer a discussão de problemas de saúde comuns na sociedade, seus fatores determinantes e como cuidar mais para que determinadas situações não venham a acontecer eou minimizar seus agravos mediante informações crucias na precaução destes problemas.
Buscamos receber mensagens de curiosidades que os leitores tenham sobre algumas condições de saúde e doença em suas localidades para que possamos trazer nossas contribuições diante do mesmo. Na oportunidade traremos a explanação do problema, toda a parte clínica e social que rodeia o mesmo e suas medidas preventivas. Bem como, alguns tratamentos para que as pessoas saibam mais e possam tomar mais cuidados. Lembramos que a exposição de um tratamento nas redes sociais não serve como receita para realiza-lo, pois deve ser buscado o serviço de saúde mais próximo.
Traremos uma linguagem mais simples possível e breve para que a leitura traga o maior alcance junto às pessoas que não são da área de saúde. Nosso informativo também servirá para profissionais da saúde que queiram continuar se atualizando, mantendo uma interatividade junto aos nossos textos e produções.
Também buscaremos esclarecer mais a sociedade sobre as prestações de serviço do Sistema Único de Saúde – SUS, como forma de deixar a população mais entendida e coerente com suas necessidades, direitos e obrigações frente ao sistema.
Ainda em nossa página usaremos do marketing para algumas empresas que queiram contribuir junto à nossa produção, divulgando seus produtos e serviços, no sentido de melhorar a qualidade de vida dos leitores através da educação para o cuidado.
Esse trabalho será desenvolvido pelo Enfermeiro Brunno Antunes Gurgel Pascoal, Formado pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN, atualmente estudante do Curso de Medicina da Universidade Cristiana de Bolívia – UCEBOL. Com a colaboração de professores, ex professores e colegas dos mais diversos ramos e especialidades na área da Saúde temos certeza que esse trabalho trará grandes contribuições para a sociedade.
Contamos com a colaboração dos internautas no sentido de ampliar e expandir todas as informações publicadas na página, pois será de grande importância na redução dos problemas de saúde que afetam grande parte da população devido, principalmente, à essa carência educacional para a saúde.
                                                                
More