Frutose engorda? veja como emagrecer com saúde!

Frutose engorda? veja como emagrecer com saúde!

É visível a preocupação que muitas pessoas têm mostrado com o fator engordar. Seja pela questão estética ou por fatores de saúde o problema é que muitas vezes as pessoas não sabem o que fazer, o que comer e como fazer para se manter  saudáveis. Já foram citadas diversas dietas, fórmulas mágicas e padrões de vida duros de seguir no sentido de melhorar a forma e manter uma boa saúde. Afinal, o que fazer¿

Antecipadamente afirmamos que é necessário muita força de vontade, diante das várias tentações alimentares do nosso dia a dia, e buscar conhecimentos sobre os alimentos e os exercícios que podem ser realizados no seu cotidiano.

Se a sua busca é a perda de peso sem afetar as funções de seu corpo é preciso esquecer aquela velha história de parar de comer. Seu corpo precisa diariamente de substancias (proteínas, minerais, carboidratos, lipídios, água) para se manter saudável, porém exceder esses valores acarretará, inevitavelmente em acúmulo e prejuízos mais na frente.

Em escala de avaliação, segundo os nutricionistas, uma alimentação muito rica em carboidrato leva a pessoa ao sobrepeso e obesidade muito rapidamente. Neste sentido é necessário passar para todos o conhecimento para entender isso, tendo em vista que muitos se perguntam: minha alimentação pouco tem gordura e porque eu só aumento de peso¿

Os carboidratos, polissacarídeos (arroz, milho, macarrão, batata, macaxeira), dissacarídeos (lactose, maltosa) devem ser quebrados em nosso fígado para transforma-se em sua forma mais simples, os monossacarídeos (glucose, frutose etc.). Esse processo é importante porque esses monossacarídeos são nossa fonte de energia direta para manter nossas atividades diárias.

Quando excedemos nestes alimentos a energia que não gastamos, sem usar aqueles monossacarídeos, nosso organismo metaboliza (transforma) em glicogênio nos músculos e fígado, triglicerídeos e colesterol na corrente sanguínea e nos adipócitos, células do nosso tecido adiposo (gorduroso).

Sabemos que os alimentos ricos em proteínas (carnes, algumas sementes como feijão) e em gordura (óleos e gorduras de modo geral) são nutrientes que também geram aumento de peso e problemas de saúde. No entanto, é fato que a importância que os monossacarídeos como a frutose tem levado várias pessoas à obesidade e doenças metabólicas e cardiovasculares que nos faz mostrar como ela atua e onde ela está escondida para que você tenha a capacidade em diminuir esse nutriente na sua dieta.

A Frutose é um monossacarídeo encontrado naturalmente nas frutas, conferindo o sabor doce das mesmas. Se consumido em excesso, mesmo na forma natural (uva, mel, passas etc.) pode levar ao sobrepeso.

Diferente da glicose, a frutose não precisa de insulina (hormônio produzido no pâncreas) para entrar nas células e ser transformada em energia, pois elas passam a membrana por proteínas transportadoras não insulínicas. Isso implica dizer que entra com maior facilidade, se usa com mais facilidade e também metaboliza com mais facilidade, causando todo aquele processo anteriormente citado de transformação em gordura.

Onde queremos chegar com isso¿ apenas mostrar que se você quer emagrecer deve diminuir ao máximo, além dos alimentos gordurosos, principalmente os alimentos artificiais ricos em Frutose. Pois são esses alimentos que tem incrementado o teor de gordura, triglicérides e colesterol nas pessoas nos últimos anos, provocando grande resistência insulínica e diabetes tipo 2, doenças cardíacas e circulatórias como tromboses e infartos.

Veja uma lista dos alimentos muito rico em frutose:

– Refrigerantes

– Mel

– Caldas para sorvetes

– Uvas e seus sucos artificiais

– Bebidas esportivas (não citaremos nomes por questões legais)

Não estamos dizendo para você parar de ingerir frutas, apenas saber que o uso excessivo também pode gerar gorduras no corpo.

Não existe dietas milagrosas para o emagrecimento quando não há esforços. Veja algumas atitudes que podem mudar sua forma e sua saúde:

– Fazer uma atividade física regular, pelo menos 4 vezes por semana, e de acordo com seu padrão físico, idade e doenças associadas.

– Evitar consumo de líquidos durante as refeições diminui a dilatação do estômago provocada por excessos e evita refluxos esofágicos.

– Fazer refeições frequentes e em pouca quantidade

– Evitar os excessos nos carboidratos, principalmente rico em frutose já citados anteriormente. Observe os rótulos dos alimentos quanto a presença de frutose.

– Evitar refeições muito “pesadas” pouco tempo antes de dormir, pois seu corpo estará gastando menos energia no sono e esses carboidratos serão armazenados.

Sabemos o quanto é bom o ato de se alimentar, mas é preciso rever algumas coisas, principalmente quando se passa dos 30 anos de idade, quando seu gasto energético é mais lento. Faça sua parte e compartilhe essa informação com outras pessoas.