Papanicolau: sua saúde é mais importante que sua vergonha!

Papanicolau: sua saúde é mais importante que sua vergonha!

Ainda é muito frequente os diagnósticos de câncer de colo uterino em nossa sociedade. Diariamente são emitidos diagnósticos neoplásicos malignos em mulheres ainda jovens e que poderiam ter tido detectado antes qualquer alteração e realizado, com atenção, seus cuidados precocemente.

Quando se pergunta às jovens, principalmente as que ainda não tiveram filhos, sobre o por que nunca fizeram este exame antes, a resposta é quase unanime: tenho medo de doer e tenho vergonha.

O Papanicolau, preventivo de colo uterino ou colpocitologia oncótica é um exame realizado nos serviços de saúde, gratuitamente, que tem por finalidade a prevenção ao câncer do colo do útero (principalmente causado pelo papilomavírus humano, ou HPV).

Simples e rápido este exame é realizado por um profissional capacitado (Médico ou Enfermeiro) que usa, resumidamente, um instrumento chamado espéculo na vagina (conhecido popularmente como “bico de pato”, devido ao seu formato).

É feito uma inspeção na parte externa e nas paredes internas da vagina e colo do útero buscando alterações de padrão. A seguir, o profissional provoca uma pequena descamação da superfície externa e interna do colo do útero, com uma espátula de madeira e uma escovinha, respectivamente. As células colhidas são colocadas numa lâmina de vidro (para microscópio) que será encaminhada para análise em laboratório especializado.

Espéculo, Espátula e Escovinha

O ideal é que as mulheres que já tenham iniciado sua vida sexual, mesmo que não tenham filhos ou que não sejam casadas, devam buscar o serviço de saúde, superar o pudor e o medo deste exame que é tão simples e importante.

Algumas orientações são fundamentais para que este exame seja realizado com sucesso:

  • Não manter relações sexuais (mesmo com camisinha) nas 48hs antes;
  • Evitar duchas, medicamentos vaginais e anticoncepcionais locais (por exemplo, espermicidas)
  • Não realizar exame ginecológico de outra qualidade, como o de toque.
  • Não está menstruada, a presença de sangue na lamina interfere no resultado.

Observações:

  • A gravidez não restringe a realização do exame e, desta forma, durante a gestação também pode se colher amostra do colo para o exame.
  • Mulheres virgens também podem fazer, caso seja recomendado com grande necessidade. Porém essa coleta é feita de forma diferente da convencional.

De acordo com alguns profissionais este exame deve ser realizado a cada ano, podendo se estender por mais tempo (2 em 2 ou 3 em 3 anos) ou com maior frequência (6 em 6 meses), dependendo do resultado de 3 exames consecutivos e seus resultados.

Sua saúde é mais importante que o seu temor! Procure o serviço de saúde mais próximo e veja seu agendamento. Todos os postos de saúde do Brasil têm este serviço de forma gratuita.