Refrigerantes: veja se vale a pena tomar

Refrigerantes: veja se vale a pena tomar
Não temos dúvidas do ótimo sabor e do grande prazer que é tomar um bom refrigerante gelado, principalmente quando está bastante calor ou estamos nos alimentando. Mas nem só de gostosura são feitos estas bebidas, será que os problemas de saúde gerados por eles compensam seu sabor momentâneo?
O refrigerante é uma bebida fabricada industrialmente, não alcoólica (não pode apresentar o etanol em sua formulação) e não fermentada (não pode utilizar organismos vivos em seu preparo). Sua base de composição deve ser água e açúcar, sendo que nessa mistura homogênea demais componentes são adicionados, como aromas e gás carbônico.
São vários os compostos que em grandes quantidades podem levar à problemas de saúde, veja algumas situações com o uso abusivo destas bebidas:
– Ácido fosfórico: substância utilizada para deixar o refrigerante de Cola com acidez elevada. Como forma de amenizar esta acidez o organismo utiliza o cálcio disponível no corpo. O uso excessivo e prolongado tem demonstrado descalcificação e casos de Osteoporose.
– Gastrite: As próprias células do estômago produzem o ácido clorídrico para degradação dos alimentos. Com a ingestão dos refrigerantes, cujo PH (potencial de Hidrogênio), que diz se uma substância é ácida ou básica, gira em torno de 3, ou seja, muito ácido, a camada que protege as paredes do estômago sofrem maior agressão química e geram inflamações e úlceras com maior facilidade.
– Cárie. Os níveis elevados de açúcar e de ácido nos refrigerantes prejudica a saúde dos dentes e corrói o esmalte.
– Os níveis elevados de açucares nos refrigerantes produzem o que chamamos de resistência à Insulina. As células sobrecarregadas de açúcar começam a rejeitar o trabalho da Insulina, que é facilitar a entrada da glicose da corrente sanguínea para o interior das células, gerando o que chamamos de Diabetes tipo 2.
– Pressão alta. Refrigerantes de cola e guaraná possuem cafeína que quando consumidas em excesso e constantemente, provocam aumento da pressão. A pressão alta é um fator de risco para o infarto e desenvolvimento de outras doenças cardíacas.
 Câncer . Os aditivos químicos utilizados para dar cor aos refrigerantes são tóxicos para as células do organismo, causando agressões e propiciando o surgimento de alterações celulares. Um recente estudo escocês associou o consumo de refrigerantes ao surgimento de câncer intestinal e colorretal. No Brasil, refrigerantes de cola possuem 67 vezes mais corante caramelo IV (um composto causador de câncer) que os vendidos nos Estados Unidos. Um estudo sueco publicado na revista científica American Journal of Clinical Nutrition apontou que uma lata de refrigerante por dia (cerca de 325 mL), aumenta o risco de homens desenvolveram câncer de próstata em 40%.
– Se associar a obesidade, aumento de glicose e de gordura os problemas cardiovasculares com Infarto do Miocárdio, Acidente vascular Cerebral e aterosclerose (formação de placas de gordura dentro dos vasos) será bem maior. A ingesta de refrigerantes geralmente está associado à esses tipos de pessoas.
A escolha de manter um consumo excessivo destes produtos é única e exclusivamente sua. A pouca divulgação destes prejuízos à saúde nas grandes mídias nos faz pensar que os refrigerantes são inofensivos. Não se engane, eles podem degradar sua vida aos poucos e sem que você nem perceba.
“Os refrigerantes light e diet não estão fora da lista de malefícios. Eles possuem ácido fosfórico, corantes e outros componentes químicos que causam descalcificação, elevação da acidez do sangue e do estômago, aumento da pressão e etc. O melhor a se fazer é evitar o consumo de refrigerantes e substitui-los por água ou suco de frutas”, dizem os especialistas.
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *